fbpx

EXCLUSIVO: Alexandre Frota diz que trocará Brasília por São Paulo, vai trabalhar para tirar Bolsonaro do poder e se mudará de Cotia

Alexandre Frota Andrade, ou apenas Alexandre Frota, libriano de 58 anos de idade, carioca de voz grave e sotaque forte. Moreno, alto, grisalho, bonitão, cheiroso, charmoso, e algumas vezes com aquele jeitão de malandro. Polêmico, briguento. Morador da Granja Viana, em Cotia, ele é ator, diretor, apresentador, comediante, ex-modelo e ex-ator pornô.

Desde 2019 está Deputado Federal. Foi eleito pelo PSL com mais de 156 mil votos, junto com o atual presidente Bolsonaro, hoje seu desafeto. Atualmente está filiado no PSDB e já confirmou sua candidatura a Deputado Estadual por São Paulo.

A entrevista aconteceu no estúdio onde o Deputado grava o “Programa do Frota”, podcast semanal em que ele conversa com convidados. O início da conversa não foi muito amistoso. Frota ouviu desta jornalista suas impressões sobre ele: machista, homofóbico, truculento… Ele figurava na lista das pessoas por mim abomináveis por quem eu mantinha um certo “preconceito”.

Ao ouvir a palavra preconceito, ele se exaltou e foi logo perguntando: ‘já tá gravando? Então você tinha preconceito contra mim?”

“Sim”, respondi e fui lembrando também da acusação de estupro que paira ou pairava sobre ele e fui logo interrompida:

“- Você sabe que essa acusação de estupro foi uma armação que foi desmontada pelo Ministério Público?

– “Eu vi depois você se posicionando”.

– Não, não eu só, o Ministério Público também se posicionou em relação a isso. Uma história que nunca existiu. Foi arquivada.”

Em 2015 Alexandre Frota foi acusado de estupro após narrar durante uma entrevista ao apresentador Rafinha Bastos, um episódio em que teria mantido uma relação sexual abusiva e violenta com uma mãe de santo. A conduta foi considerada estupro e ao tornar o episódio público, Frota estaria ainda fazendo apologia ao estupro.

Além de ganhar repúdio nas redes sociais, o caso foi parar na Justiça, mas a denúncia arquivada pelo Ministério Público por não considerar que houve apologia ao crime de estupro.

Segundo site especializado Consultor Jurídico, “ao analisar o pedido, o Ministério Público classificou a atitude de Frota como reprovável, mas concluiu que não houve apologia ao crime. “Não se vislumbra o dolo de ‘fazer apologia’, no sentido de elogiar, louvar, enaltecer, exaltar um fato criminoso ou autor de crime. No caso dos autos, Alexandre não teve o ânimo de exaltar a sua conduta (reprovável), mas apenas narrar um episódio de sua vida”, diz o documento assinado pelo promotor de Justiça Paulo Sérgio de Castilho.

A fama de machista e truculento deu lugar a um deputado que luta pelas causas das mulheres e das minorias. É atualmente o parlamentar que mais apresentou projetos com foco nas mulheres e diz que trabalha pelo empoderamento delas e defende a causa de mais mulheres na política. Frota é também um dos autores da Lei Aldir Blanc que durante a pandemia beneficiou artistas e produtores culturais.

Ressentido, se sentindo desprestigiado pelos políticos da sua cidade diz que tão logo se eleja deputado estadual irá mudar-se de Cotia com sua família. Com o prefeito Rogério Franco (PSD) diz que mantém uma relação respeitosa. Quanto aos vereadores vê pouco trabalho e efetividade.

Convicto de que será eleito Deputado Estadual, diz que mudará da cidade de Cotia com sua família, reclamou da violência e do trânsito da Raposo Tavares. Se diz envergonhado de ter ajudado eleger o presidente Bolsonaro e fará de tudo para reverter a ca*** que fez.

Acompanhe os principais trechos da entrevista e ouça na íntegra em nosso podcast.

Sonia: O deputado fez uma campanha colada no Bolsonaro e depois foi mudando de lado. Hoje você é um político que está muito mais pra esquerda do que o próprio PSDB, partido em que é filiado. E hoje é um dos um dos parlamentares que mais tem trabalhado, por exemplo, pautas com foco nas mulheres.

Frota: Esses três últimos anos eu amadureci dentro da câmara, entendi os vários movimentos, entendi qual é o posicionamento de um deputado em relação a políticas públicas e as políticas paras mulheres, a defesa das minorias, a defesa dos povos indígenas, a defesa do das classes LGBTQI+ e hoje eu tenho transitado assim dentro da câmara, fui o primeiro deputado que abri diálogo com  esquerda.

E a própria esquerda fala que eu voto mais pela esquerda do que a própria esquerda e eu me orgulho muito disso porque eu acho que eu sou um progressista, acho que eu sou um deputado que trabalha, que entrega, que mostra o trabalho, mostra os resultados, isso pra mim é fundamental. E nesses três últimos anos eu entreguei mais de 750 projetos.  Só pra você ter uma ideia e o Eduardo Bolsonaro tem seis projetos em quatro anos, eu tenho 750 projetos.

[…] entrei lá como um deputado polêmico, entrei como um deputado que muita gente não acreditava e me tornei um deputado que só no primeiro ano terminei com 260 discursos no plenário. Eu sou um deputado que entrego, sou um deputado hoje que tem um trabalho social enorme, ajudo milhares de famílias, milhares de crianças, adolescentes, idosos… meu trabalho tem sido muito coeso.

Sonia: O que que te fez mudar?

Frota: O entendimento da vida, o amadurecimento da vida, a gente vai amadurecendo.
A gente não pode ficar estagnado em num ponto em cima de uma poça d’água, a gente tem que pular essa poça d’água, né? Você tem que construir, você tem que trabalhar, você tem que exercer o seu trabalho e buscar conhecimento, estudar. Enfim, e é isso que eu tenho feito.

Sonia: Se você olhar pro Alexandre Frota de dez, quinze anos atrás, o que que você diria dele?

Frota: Eu não digo nada porque eu não olho para retrovisor, eu vivo o presente e olhando para o futuro. O passado é passado eu não tenho uma borracha, eu não vou apagar o passado. Infelizmente lamento pelo passado, mas eu não olho para o passado.

Sonia: E o que que você está almejando para o futuro?

Frota: Agora eu vou me tornar deputado estadual. Vou caminhando pouco a pouco, aí o futuro eu não sei, aí eu vou decidindo aos poucos, agora eu tô focado em me tornar deputado estadual por São Paulo e serei Deputado Estadual porque quando eu coloco  meta eu atinjo.

Sonia: Li uma reportagem que um dos motivos para você ser candidato a deputa estadual seria porque estava de “saco cheio” cansado da corrupção em Brasília.

Frota: Brasília é um antro de corrupção, todo mundo sabe disso. Eu não faço parte do esquema. Meu nome não está em lista de propina, não está no orçamento secreto. Enquanto eu trabalho com as minhas emendas que são R$ 18 milhões por ano (verba garantida para cada um dos 513 deputados), tem deputado do meu lado trabalhando com os 18 que tem direito e mais 100 milhões. Isso é uma covardia.

Sonia: E na Assembleia Legislativa de São Paulo, você acha que não tem isso?

Frota: Acho que tem também, mas aí eu não preciso pegar avião e me desgastar. Fico perto da minha família, dos meus amigos, do Estado que eu gosto. A minha briga vai ser aqui e não lá. Não preciso ir a Brasília ficar ouvindo coisas que eu não acredito e não compactuo. Tanto que estou sempre do lado que perde. Estou sempre entre os 140 deputados que votam a favor da democracia, pelo país, contra os agrotóxicos, contra a PEC do precatório, contra o orçamento secreto. Mas somos vencidos porque o dinheiro rola solto lá.  E cada um faz o que quer também….eu durmo com minha cabeça tranquila. Sei que a Policia Federal não vai bater na minha porta…

Sonia: você acha que o presidente Bolsonaro é um inimigo seu?

Frota: Ele sempre foi. Desde a hora em que conseguiu sentar naquela cadeira, ele se tornou um inimigo e eu convivo com isso, não tem problema nenhum. Ele é uma pessoa que a gente não pode virar as costas para ele. Pediu a minha saída do PSL […] no dia que pediu a minha expulsão, 9 partidos me convidaram, o que me levou a crer que meu trabalho já vinha sendo observado pela Câmara.

Sonia: E você está tranquilo no PSDB?

Frota: Tô, muito tranquilo. Tenho uma independência conquistada que poucos deputados tem. O PSDB vota sim eu voto não.  O PSDB vota não eu voto sim. Falo alto quando tenho que falar, me posiciono, tenho grandes amigos lá dentro e também um monte de gente que eu não gosto também. Mas me sinto muito tranquilo.

Sonia: Agora falando um pouco de Cotia, a cidade que você mora. Nas eleições de 2016 você fez uma campanha em apoio ao ex-prefeito Quinzinho Pedroso, com duras críticas a Rogério Franco e ao “Almiiiiirrrrrrrr” e posteriormente mudou de posicionamento em relação ao atual prefeito. O que te fez mudar?

Frota: Eu não mudei em relação ao atual prefeito. Eu simplesmente me tornei um deputado federal da cidade e eu preciso compor e trabalhar com o prefeito, seja ele quem estiver sentado ali, não importa se é o Rogério, Quinzinho, se o Marcel ou se vai ser o Formiga. Vou atuar como tenho atuado. Sou um Deputado Federal que olha pela cidade e ninguém pode falar o contrário. Fiz grandes investimentos e tenho trabalhado pela cidade.

[…]  eu tenho resolvido vários problemas que a própria população me pede. É iluminação é asfalto é buraco..  isso é coisa de vereador, não sou eu que tem que fazer mas os vereadores não se apresentam, ‘me apresento eu’.

Eu acho que o prefeito Rogério Franco poderia trabalhar muito mais comigo. Eu acho que ele deveria e poderia me utilizar mais como Deputado Federal mas talvez ele tenha outros planos para outras pessoas então a gente mantém um relacionamento respeitoso ele de um lado e do outro.

Emendas intermediadas por Frota para a cidade de Cotia somam quase R$ 17 milhões, entre verbas para obras e infraestrutura da cidade e entidades sociais. Frota diz ainda que intermediou a verba de R$ 96 milhões para o projeto de mobilidade da Raposo Tavares e também na articulação do Bom Prato, que estava previsto para iniciar operação ainda em março mas tudo indica que não sairá neste semestre.

-10 milhões infraestrutura

-3 milhões saúde

-500.000 asfalto

-250.000 GCM

-200.000 ONG FADA

-985.000 caminhão auto-bomba resgate bombeiros

-Lar Xavier 150.000

-1.4 milhões assa + Van + 500.000 custeio

– 200.000 pequeno cotolengo

-Lar Agrícola 127.000

-135.000 Hospital Regional de Cotia

Sonia: E você espera ter o apoio dele [do prefeito Rogério Franco] na sua campanha?

Frota: Não. E nem preciso.

Sonia: Você falou dos vereadores, você consegue acompanhar o trabalho da cidade?

Frota: Muito pouco, eu só vejo a população reclamando. Eu vejo eu vejo muito pouco trabalho de verdade dos vereadores, vejo muita politicagem e vejo pouca ação, pouca efetividade. Não tenho visto uma ação que eu possa elogiar.

Sonia: Estão falando por aí nos Bastidores que existe uma possibilidade de você ser candidato a prefeito em Cotia…

Frota: Eu não serei candidato a prefeito de Cotia porque tão logo me torne Deputado Estadual, pretendo me mudar da cidade de Cotia e levar minha família daqui. Acho que já fiz muito pela cidade. Acho que deveria ter sido melhor aproveitado.

Para você ter uma ideia eu vou receber na cidade de Nova Odessa Título de Cidadão, vou receber em Carapicuíba Título de Cidadão e até hoje ninguém em Cotia me deu um Título de Cidadão mesmo com todos os investimentos que eu já fiz aqui dentro da cidade”. Então, eu não tenho muito que ficar por aqui, não tenho nada que me prenda aqui na cidade. Eu pretendo avançar e viver outros ares com a minha família.

Sonia: esse desprestígio é um dos motivos para você ir embora então?

Frota: Não, o motivo realmente é porque eu vou trabalhar na Alesp e é muito difícil você atravessar a Raposo Tavares. Eu sou um cara que acorda 4h30 da manhã e quando dá 6:00 Raposo Tavares já tá travada, como é que eu vou chegar 9 horas lá? Pegar esse trânsito todos os dias.

A cidade também está muito violenta, assalto e sequestro relâmpago quadrilha de pix, uma série de coisas e fica difícil a gente conviver assim, todo dia a gente ver assaltos e mais uma série de coisas. Eu tenho uma filha pequena tem um filho de 15 anos então eu quero evitar problemas maiores também.

Tenho grandes amigos aqui na cidade me dou bem com as pessoas adoro os botequins daqui, me dou muito bem aqui não sou estilizado nem pela esquerda nem pelo Centro nem para direita. As pessoas vêm conversar comigo vem falar sobre seus anseios suas reclamações. Segurança é uma área que tem eu tenho ouvido muitas reclamações.

[…]  a cidade se tornou  muito violenta uma cidade que tem chamado muito a minha atenção em relação a isso, é difícil complicado.

Sonia: Mas enquanto Deputado você não consegue fazer alguma coisa para melhorar e para ajudar ?

Frota: Eu fiz, uma emenda de R$ 250 mil para compra de motos para a Guarda Civil. No dia que fui entregar, alguém ligou na guarda Municipal e pediu que esvaziasse toda base,  cheguei lá não tinha ninguém para receber a emenda mesmo com todos avisados que aquele dia aquele horário eu iria entregar a emenda.

Por sorte um dos guardas civis que são amigos soube que estava indo e recebeu.

Sonia: Voltando para a questão nacional, você foi um dos que pediu o impeachment da Dilma e foi do grupo dos “fora PT”, você mudou seu pensamento em relação a Dilma Lula PT?

Frota: Eu mudei o meu pensamento em relação à política. Eu não mudei meu pensamento em relação a Dilma Lula e PT. Eu mudei em relação a política eu acho que houve no passado  excessos, houve erros jurídicos, erros políticos e que fizeram com que o país atravessasse aquela catarse acompanhando um charlatão, o qual eu ajudei a eleger, assim como ele me ajudou a me eleger.

Sonia: quando você fala houve erro jurídico você está dizendo que foi a prisão do ex-presidente Lula?

Frota: eu digo que o Lula passou por um processo talvez de seletividade, um processo sectário, aonde ele foi de certa maneira banido do direito de disputar as eleições. Hoje a mesma Justiça que tirou o Lula lá das eleições é a mesma Justiça que está absolvendo o Lula nos mais diversos segmentos.

Sonia: a candidatura do governador João Doria para Presidente parece que ainda não decolou, se não decolar …..

Frota: eu vou ficar livre pra pensar em quem eu vou votar, com quem vou trabalhar.

Sonia: existe alguma possibilidade do seu palanque ser o do Lula?

Frota: Não sei, depende do Lula. Uma coisa eu posso deixar claro aqui pra você:  vamos  tirar o Bolsonaro, seja com quem for. Se é com Lula se a com Ciro se é Dória, se com Moro… vamos tirar o Bolsonaro.

[…] A partir de final de abril vamos entender para que lado o Brasil vai.

[…]  eu me sinto enganado,  me sinto traído, me sinto sacaneado. E não tenho vergonha de te falar isso. E eu preciso agora de alguma forma consertar essa ca*** que nós fizemos.

NOTA DE REDAÇÃO: O Secretário de Segurança Pública de Cotia, Almir Rodrigues, foi procurado para comentar sobre os episódios em que Frota diz que foi preterido por sua pasta ao trazer emendas para a cidade, o secretário respondeu que desconhece os fatos. Diz que sempre atendeu o deputado e sua equipe cordialmente com quem sempre manteve uma boa relação.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *