fbpx

Censura aqui NÃO!

Imprensa unida jamais será combatida ou censurada.

A frase parece piegas e jargão comum,  mas cabe perfeitamente no atual momento, dado a fatos ocorridos na cidade de Cotia, carinhosamente chamada por mim de Sucupira e qualquer semelhança com a dramaturgia não terá sido mera coincidência.

Vivemos em uma cidade em que ainda precisamos usar certos recursos para lembrar que o período da ditatura militar e censura e do cerceamento dos direitos e da liberdade de expressão ficaram no passado, um passado sombrio que gostaríamos que não tivesse existido.

Atuo no jornalismo há mais de 25 anos e por várias vezes passei por embates com políticos  que se acham os donos da verdade. Fui processada por prefeitos e intitulada de “jornalista comunista, vermelha…  e já recebi muitos adjetivos durante discursos aclamados na Câmara Municipal ou em eventos públicos por divulgar coisas que políticos não queriam que se tornassem públicas.

Alguns desses políticos já passaram e o povo, de memória curta, nem se lembra mais que eles existem.  Eu sigo na minha lida com o saldo de ter vencido todas as ações que moveram contra mim porque os juízes consideraram que eu estava apenas e simplesmente exercendo  o meu direito  profissional de informar.

Desta vez, a tentativa de censura ou intimidação não foi diretamente a mim até porque, o político nem disse nomes, mas se dirigiu à imprensa e com isso colocou todos no balaio. Mal sabia ele que dentro deste balaio havia uma caixa de marimbondos que ao ser tocada abriu uma porta e todos os marimbondos resolveram sair.

MANIFESTO EM DEFESA DA LIBERDADE DE IMPRENSA E DA DEMOCRACIA

Os Jornalistas abaixo assinados, representantes de mídias com atuação na cidade de Cotia, vêm a público repudiar veementemente a fala desrespeitosa do Presidente da Câmara Municipal de Cotia, vereador e também presidente municipal do Partido Social Democrático (PSD), Celso Itiki , que durante sessão da Câmara de Vereadores no último dia 14 de setembro acusou a imprensa, em tom de intimidação, de produzir Fake News.

Ao discursar sobre o projeto da Taxa do Lixo, aprovado por unanimidade naquela sessão, com transmissão ao vivo pela TV Câmara (vale lembrar que as sessões não ficam gravadas no canal oficial da Câmara de Vereadores no Youtube), o vereador, sem citar nomes, disse que a imprensa local estaria praticando Fake News (divulgação de notícias falsas) ao divulgar valores que estariam previstos para a cobrança da referida Taxa do Lixo.  Os valores não foram efetivados porque o projeto foi retirado da pauta pelos próprios vereadores e voltou em forma de substitutivo, com valores diferentes, conforme divulgado por vários veículos de imprensa da cidade.  Os projetos – o original e os substitutivo -, foram publicados no site oficial da Câmara Municipal.

Mais uma vez, sem citar nomes, em tom ameaçador, o vereador disse que iria usar de seu poder de Presidente da Casa Legislativa para acionar o departamento jurídico e solicitar reparação ou ainda processar os responsáveis pelas publicações.

A manifestação do Presidente da Casa do Povo, antidemocrática, intransigente e desrespeitosa à atividade jornalística, fere a Liberdade de Imprensa e a Democracia. E nos remete para um tempo sombrio da história do Brasil que, se depender da imprensa, não voltará nunca mais a assombrar o nosso povo.

Em tempos em que a Democracia vem sendo ameaçada, o trabalho dos profissionais da imprensa se faz necessário e urgente. Faça chuva, faça sol, com pandemia ou não, nós, os profissionais de imprensa nos desdobramos, corremos riscos, dormimos tarde ou nem dormimos, para cumprir nossa função e missão de informar a população e também garantir nosso sustento e de nossas famílias. E o mínimo que exigimos é RESPEITO.

A Liberdade de Imprensa é um dos pilares da Democracia. E dela jamais abriremos mão.

O projeto em questão, cuja divulgação foi chamada de Fake News, está no site da Câmara Municipal de Cotia para consulta, no link e abaixo, o destaque do anexo com os valores que não chegaram a ser aprovados. 

Abaixo, a fala do vereador gravada pelo jornalista Neto Rossi, do Cotia & Cia

Assinam esse manifesto, que será remetido à Câmara Municipal de Cotia, à OAB Cotia, ao Ministério Público de Cotia e à Federação Nacional dos Jornalistas – FENAJ, os jornalistas:

Rudney Oliveira e Neto Rossi – Cotia & Cia

Sonia Marques – Blog Reconversa

Carolini Del Gaiso – Revista Valoriza

Thereza Franco – Site da Granja

Fau Barbosa – Portal Viva Cotia

Toni Somlo – Jornal D´Aqui

Gabriela Napolitano – Revista Circuito

Roberta Smilari – Revista TUDO

Cloves Ferreira – Jornal Tablóide / Cotia 24h

Beto Kodiak – Jornal Cotia Agora

Léo Diniz – Cotia Populares

Valter Wolff – O Repórter Regional

Ricardo Medina – Notícias Regionais

Renato Ferraz – Cotia no Ar

Mara Rubia – AlvoCom

Rodrigo Rodrigues – Granja News

Benilton Freitas – Conexão na Cidade

Aguinaldo Reis – Jornal Cotidiano

Claudia Azevedo – Giro S/A

Nilson Aranha – Jornal do Estudante

Édice Boteguim Junior – San José News

Jornalista Victor Lopes

Jornalista Marcia Lima

Nilton Ramos – Jornal Itapevi Notícias

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *