Cotia: prefeitura diz que oficiará empresa sobre linhas municipais de Caucaia

O assunto é recorrente, digamos que pelo menos há uns 50 anos se discute isso em Cotia e a solução chega a passos de tartaruga. Quero crer que vai chegar, sou uma otimista.

O fato é que transporte coletivo em Cotia sempre foi motivo de discórdias entre população e governo e também de muito embate político, claro que o pano de fundo neste caso sempre é a disputa pelo voto, o meu e o seu.

Em setembro de 2019, após uma conversa com o prefeito de Cotia Rogério Franco (PSD) escrevi sobre o assunto. Na época, a discussão era o bilhete único mas aproveitei para interpela-lo sobre outros temas, como a licitação do transporte alternativo e a passagem intermunicipal das linhas Caucaia – Cotia.  Você pode recordar a conversa clicando AQUI.

No tocante às linhas intermunicipais, a resposta de Rogério Franco para este blog na época foi que havia iniciado conversa com o governo do Estado para resolver essa questão, via Secretário de Desenvolvimento Regional Marcos Vinholi.

A prefeitura ou o prefeito não divulgaram se esta conversa evoluiu mas no mês seguinte, em outubro, o governo municipal publicou um decreto e criou duas linhas municipais para atender os moradores do Distrito de Caucaia do Alto que até então pagavam (pagam) passagem intermunicipal para se deslocarem dentro do município. A saber:

I – Linha Jardim Japão (Km 54 da Rodovia Bunjiro Nakao) até o Terminal Rodoviário Metropolitano de Cotia, com o seguinte itinerário:

a) Ida: inicia no Jardim Japão (Km.54 da Rodovia Bunjiro Nakao), seguindo pela referida Rodovia até o Km. 51 da mesma, onde passa a seguir pela Estrada Municipal da Água Espraiada, Av. Inocêncio Pires de Oliveira, Av. Roque Celestino Pires, Av. Ivo Mário Isaac Pires (antiga Estrada de Caucaia do Alto), até confluência com a Estrada dos Pereiras, seguindo ainda por aproximadamente 02 Km. Ainda pela Av. Ivo Mário Isaac Pires, quando então adentra novamente no Município de Cotia seguindo até a confluência com a Rodovia Raposo Tavares altura do Km. 39, seguindo pela referida Rodovia até a altura do Km. 36, segue pela Av. Joaquim Barreto, Rua Batista Cepellos, Rua Senador Feijó, Praça Joaquim Nunes Filho, Av. Leon Psankevich e Terminal Rodoviário Metropolitano de Cotia;
b) Volta: exatamente o sentido inverso do itinerário e Ida;

II – Linha Caucaia do Alto (Centro) ao terminal Rodoviário Metropolitano de Cotia, com o seguinte itinerário:

a) Ida: inicia na Av. Roque Celestino Pires, Av. Ivo Mário Isaac Pires (antiga Estrada de Caucaia do Alto), até confluência com a Estrada dos Pereiras, sendo que deste ponto, adentra no Município de Vargem Grande Paulista, seguindo ainda por aproximadamente 2 Km. Ainda pela Av. Ivo Mário Isaac Pires, quando então adentra novamente no Município de Cotia seguindo até a confluência com a Rodovia Raposo Tavares altura do Km. 39, seguindo pela referida Rodovia até a altura do Km. 36, segue pela Av. Joaquim Barreto, Rua Batista Cepellos, Rua Senador Feijó, Praça Joaquim Nunes Filho, Av. Leon Psankevich e Terminal Rodoviário Metropolitano de Cotia;
b) Volta: exatamente o sentido inverso do itinerário de Ida.

A condição para que os ônibus circulassem era de que não poderiam “em qualquer hipótese” fazer parada para embarque ou desembarque de passageiro nos trechos fora de Cotia. A íntegra do Decreto você pode ler AQUI.

Questionei e prefeitura sobre o porquê dessas linhas ainda não estarem funcionando e a resposta, via assessoria de imprensa foi que a “Settrans oficializará a Viação Raposo sobre o funcionamento das linhas.

Só a título de informação nos mínimos detalhes, a Raposo Tavares, atual detentora do contrato das linhas municipais, do Grupo Vida é aquela que operou por cinco décadas em Cotia sob o nome de Danúbio Azul.

Por fim, vale dizer que a licitação do transporte alternativo, cuja vencedora da concorrência foi a Coopertransbus, ainda tramita na Justiça que suspendeu todos os trâmites depois que a Viação Raposo Tavares entrou Mandado de Segurança questionando a validade do processo. Aguardemos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *